Gente da nossa terra

Família Brandão

Delfim Brandão Ruela e Esposa e filha Maria Brandão

Registo histórico na Junta

Sessão ordinária do dia 8 de Dezembro de 1850

O Reverendo Reitor Francisco de Paula Sá Farinha apresentou um oficio do Administrador do concelho de Estarreja que acompanha vários requerimentos dos moradores dos lugares de Água Levada, Macieira sobre objectos de reparos para a conservação da Capela de Santa Ana…

Sessão ordinária do dia 12 de Janeiro de 1851

O Reverendo Reitor Francisco de Paula Sá Farinha disse que achando-se a Capela de Santa Ana em absoluta precisão de ser composta porque além de já se achar na maior indecência incompatível dos actos religiosos.

Sessão ordinária do dia 14 de Julho de 1889

Relativamente à capela de Santa Ana de Água Levada

Sessão ordinária do dia 28 de Julho de 1889

Medição e demarcação do rucio da capela de Santa Ana de Água Levada

Sessão ordinária do dia 9 de Março de 1890

Orçamento das obras a fazer na capela paroquial de Santa Ana de Água Levada

Acta de 29 de Novembro de 1991

Foram tratados os seguintes assuntos: alargamento caminho Água Levada e mudança de postes.

Acta de 29 de Novembro de 1991

Foram tratados os seguintes assuntos: Iluminação pública da Gândara de Água Levada.

Acta de 29 de Novembro de 1991

Foram tratados os seguintes assuntos: pedido de asfaltagem de troço de estrada em Água Levada/Macieira (Fava).

Acta de 30 de Janeiro de 1991

Foram tratados os seguintes assuntos: asfaltagem ou calcetamento de bermas da rua António da Silva Gomes.

Acta de 26 de Fevereiro de 1993

Foram tratados os seguintes assuntos: Iluminação pública da Gândara de Água Levada e arranjo do Cruzeiro

Acta de 26 de Fevereiro de 1993

Foram tratados os seguintes assuntos: emanilhamento de águas pluviais em Água Levada

Acta de 27 de Agosto de 1993

Foram tratados os seguintes assuntos: alargamento da Rua Rainha, paragem para autocarros no Largo de Água Levada

Acta de 29 de Setembro de 1993

Foram tratados os seguintes assuntos: Iluminação do Largo de Água Levada

Acta de 29 de Outubro de 1993

Foram tratados os seguintes assuntos: Segurança na escola de Água Levada

Feira e mercados antigos

Também nos aparece a «Feira-dos-19» em Água-Levada… Não fomos capazes de encontrar a sua certidão de nascimento.

Na sessão de 25 de Fevereiro de 1923, o vogal – Albino da Silva Tavares – que o Lixo desta feira foi adjudicado a Maria Rainha, do mesmo lugar de Água Levada, pela quantia de 10$00; e o mesmo acontece em 1925. Não se sabe quando a dos 19 transitou para S. Sebastião onde também expirou…

Festa de Sant'Ana

Capela de Sant'Ana

Segundo o inventário dos Bens pertencentes à Junta e à Fábrica da Igreja, elaborado em Novembro de 1879, e assinado pelos Membros da Junta, de que era Secretário o P.e Manuel da Silva Tavares, regista-se o seguinte, relativo à Capela de Água Levada:

A Capela consta de Sacristia, com seu largo ou baldio, no qual está um pequeno Santuário, ao sul da Capela e um Cruzeiro de pedra granítica, e ainda um sobreiro secular e onze pés de oliveiras. Tem sete imagens de madeira, e uma do Menino Jesus vestido de renda. Tem um pulpito portatil, um confessionário portatil, duas padiolas de andores, seis vasos de louça, sendo dois de porcelana, um caixilho de pau preto, dez Fios de contas de ouro, guardados…

Tem uma Confraria composta de sete membros que promovem o culto de Santa Ana, e recebem as ofertas.

Aquele «pequeno Santuário, ao sul da Capela» que se encontra no baldio, deve ser o ainda «pequeno Santuário» ou «alminhas» que faz ângulo ao Largo e estrada do Serrado, colocado dentro da propriedade da Sr.ª Ana Rosa

Pequenas ermidas

Alminhas – Sagrada Família – Água Levada.

São muitos os antigos documentos que assim se expressam e que devemos entender no sentido mencionado.